Covers: “Faça o teu melhor na condição que você tem”

Através do Youtube, muitos artistas independentes, inicialmente desconhecidos do grande público, buscam reconhecimento e encararam a plataforma como uma possibilidade de divulgar seus trabalhos e iniciar uma carreira musical de forma profissional. E, sem o mesmo aparato financeiro de outros grandes artistas e escritórios, eles gravam canções covers – regravação de uma música previamente gravada, e muitas vezes, com diferentes arranjos em relação à versão original.

Os artistas tem aproveitado essa oportunidade para fazer a transição do “amador” para o “profissional”. Quero deixar claro que sou um grande admirador dos artistas que de forma simples, acústica, e sem grandes produções de cenário, conseguem com muito talento e “capricho” introduzir uma nova versão de interpretação e melodia nas canções.

Num cenário artístico que muitos esperam pela a oportunidade ao invés de ir atrás, poucos tem a coragem de desafiar a “mediocridade”. É preciso força de vontade, foco e coragem para que a nossa arte não se apequene, e que em nome da condição degradam a ação. E, para isso, alguns artistas vêm ganhando destaques porque acreditam na esperança. Não é a esperança de esperar. É a esperança de ir atrás.

Mas, acima de tudo, é ter o “capricho de fazer o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores de fazer melhor ainda”, como diz o filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário brasileiro, Mario Sergio Cortella. Essa frase dele é uma belíssima lição profissional, e de vida, que se encaixa perfeitamente dentro da realidade deste texto.

Enquanto você não tem condições financeiras de gravar um disco, uma música inédita, com uma boa produção musical, ou até mesmo um clipe, faça o teu melhor na condição que você tem. Lute para melhorar as condições e vai fazendo a melhor com aquela que tem. Ainda assim, não se concentre apenas em gravar “covers”, mas, tenha tempo também para produzir músicas autorais e gravá-las.

DESTAQUES
Podemos citar diversos artistas que deixaram o anonimato, e através do Youtube, e das redes sociais, prosperaram na carreira, e hoje além de “apenas” gravarem covers, realizam shows e tem carreiras destacadas até mesmo como compositores. Mundialmente, talvez o principal destaque, é a banda norte americana Boyce Avenue, que depois de ganhar projeção, no Youtube, realizam shows em todo o mundo. Mas, aqui no Brasil, podemos citar diversos outros artistas independentes e que vem se destacando.

Mediocridade é falta de capricho. E, capricho é o que não falta na carreira da dupla Bruno & Camila. Os irmãos, naturais de Campinas/SP, gravaram no ano de 2013, a romântica “Deixa eu provar”. A música é uma composição da própria dupla, e contou com a produção musical do Bruno. Em 2012, eles participaram da primeira edição do programa The Voice, da Rede Globo. Criado em 2007, o canal oficial deles, no Youtube, tem diversos vídeos covers que evidenciam a capacidade de interpretação. Bruno & Camila tem realizado shows em várias cidades do Estado de São Paulo.

Deixa eu provar:

Desde 2013, Lu & Robertinho postam, no Youtube, vídeos de músicas no estilo “Mashup” – uma canção ou composição criada a partir da mistura de duas ou mais canções pré-existentes, normalmente pela transposição do vocal de uma canção em cima do instrumental de outra. A dupla ficou tão conhecida, que além de começar a fazer shows, assinou contrato com a gravadora Sony Music, e ainda gravou um DVD – com algumas canções inéditas – em 2014, com participações de artistas como Michel Teló, Lucas Lucco e Breno & Caio César.

Need You Now / Não precisa:

Nascida em Planaltina, cidade do Distrito Federal cercada por fazendas e que ainda guarda os costumes e tradições do Estado de Goiás, Allana Macedo é outra artista que aproveitou muito bem o Youtube postando músicas covers. Ela gravou um vídeo, em 2011, cantando, e, ao enviá-lo ao Youtube, começou a ganhar força na internet e um grande público fiel. A música escolhida foi “Jeito de mato”, da cantora Paula Fernandes. Atualmente, trabalhando músicas autorais em seus shows, ela tem uma agenda bastante movimentada nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Cartas:

A cantora e compositora Suellen Alone é outro exemplo de como se destacar no Youtube. Nascida e criada na pequena cidade de Camanducaia/MG, além da fantástica capacidade de interpretar, a artista já se destaca como compositora. Suellen Alone tem feito shows em diversas cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais, e, inclusive, já gravou músicas de sua autoria com grandes artistas. “É você” é uma composição autoral, em parceria com Arthur Felipe, e contou com a participação do cantor Rick.

É você:

Os irmãos Mariana & Mateus, naturais de Londrina/PR, através do Youtube, além de canções próprias, começaram a gravar vídeos interpretando, de forma acústica, canções de sucessos de outros artistas, o que permitiu com que o trabalho da dupla propagasse para muitas regiões do Brasil. Em 2014, eles gravaram o cover do hit “Escreve aí”, do cantor Luan Santana. O vídeo viralizou, e foi escolhido pelo próprio Luan Santana, como um dos cinco melhores covers interpretados. Com canções que destacaram a carreira da dupla, como “Paredes pintadas”, Mariana & Mateus tem se apresentado em vários estados do Brasil.

Paredes pintadas:

Outro exemplo que vou citar é da dupla Jéssica Santos & Jennifer. Com 16 anos de carreira e dois CDs lançados, além de excelentes interpretes, compositoras, ainda tocam sanfona, viola e violão. Elas têm vários vídeos covers postados, no Youtube. A dupla tem milhares de fãs, que sempre sugerem e pedem gravações de grandes clássicos da música sertaneja. Composição da própria Jéssica, a romântica “Meu diamante”, faz parte de repertório de shows das irmãs por todo o Brasil.

Diamante:

Porém, volto a mencionar a vontade, o desejo, e a capacidade que o artista precisa ter para não cair na mediocridade do comodismo. Se o escritório, empresário, o próprio artista, ou seja quem for que faz uma gestão de carreira, de forma profissional, tendo a condição financeira de gravar uma música autoral ou inédita, precisa ter a ética e a moral de não trabalhar uma canção já existente ou divulgada por outro artista. Isso não é cover. Na minha leitura é preguiça, medo, falta de coragem.

Mesmo porque, o escritório, empresário ou o artista, tendo condições e podendo fazer o melhor, e se contentar com o possível, também é uma forma de “mediocridade”. “Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores de fazer melhor ainda”.

Diego Vivan
Diego Vivan
Assessor de Imprensa – Diego Vivan www.estrategicassessoria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *