Duplas que deixaram saudades na música sertaneja

Causadas por mortes ou desentendimentos, independente da forma, o fato, é que, a música sertaneja viveu significativas perdas em sua história. Neste especial “Duplas que deixaram saudades na música sertaneja”, conheça cinco duetos que marcaram gerações e até hoje são referências de artistas para a nova safra do principal segmento musical do país.

Vale destacar, que inúmeras duplas poderiam ser citadas nesta matéria. Porém, escolhi apenas cinco, e todas elas adotando critérios particulares. A ideia não é minuciar as razões das separações, mas, sim, o talento artístico de cada dupla e a imensurável contribuição para a música sertaneja.

LEANDRO & LEONARDO
No final dos anos 1980, o Brasil teve o privilégio de conhecer Leandro & Leonardo. Leandro, ao lado de seu irmão, Leonardo, fizeram uma das maiores e melhores duplas da história da música sertaneja. Antes de seguir carreira, Leandro e Leonardo ajudavam os pais nas plantações de tomates e jilós, em Goianápolis, cidade do interior do Estado de Goiás. Em 1983, resolveram formar dupla. Mas, só foram gravar o primeiro CD, três anos depois.

Juntos, os irmãos emplacaram sucessos como “Entre tapas e beijos”, “Pense em mim”, “Talismã”, “Eu juro”, “Essas mulheres”, “Não aprendi dizer adeus”, “Você é desejo e eu sou paixão”, “Um sonhador”, entre outras canções que fazem parte da história dos brasileiros até os dias de hoje. Vitima de um agressivo câncer no pulmão, Leandro faleceu em 1998, aos 36 anos. O sucesso dos irmãos goianos não durou dez anos. Porém, tempo suficiente para emplacar hits e eternizar a dupla no coração dos brasileiros. Leonardo segue carreira solo, até os dias de hoje.

Você é desejo e eu sou paixão:

JOÃO PAULO & DANIEL
Em 12 anos de carreira, João Paulo & Daniel lançaram oito discos e colecionaram uma legião de fãs. Os amigos da cidade de Brotas, interior do Estado de São Paulo, tiveram muitas dificuldades no início da carreira. Uma delas foi o preconceito racial, pelo fato de João Paulo ser negro. Os maiores sucessos da dupla são “Te amo cada vez mais”, “Estrela perdida”, “Que dure para sempre”, “Eu me amarrei”, “Só da você na minha vida”, “Você só me faz feliz”, “Estou apaixonado”, entre outras.

A dupla chegou ao fim, no dia 12 de setembro, de 1997. Aos 37 anos, João Paulo voltava para Brotas, onde morava, depois de um show realizado em São Caetano do Sul/SP, dirigindo seu carro pela Rodovia dos Bandeirantes. No km 40,5 em Franco da Rocha/SP, seu carro capotou por várias vezes e o cantor ficou preso às ferragens, não conseguindo sair do veículo, que se incendiou em seguida. Daniel deu continuidade a carreira, cantando solo.

Te amo cada vez mais:

RICK & RENNER
Depois de 23 anos de carreira, no ano de 2010, a dupla Rick & Renner anunciou a primeira separação da carreira. O hiato durou menos de dois anos. Ambos tentaram seguir projetos paralelos, solo. Rick adotou o nome de Rick Sollo, enquanto que Renner se apresentava como Renner Reis. Em 2012, resolveram cantar juntos novamente, mas, a parceria não durou nem dois anos, dando fim à dupla.

Em 25 anos de carreira, a dupla lançou 18 CDs e três DVDs. “Ela é demais”, “Muleca”, “Cara de pau”, “Filha”, “Nós tropica, mas não cai” e “Enrosca, enrosca”. Renner vira e mexe tem o seu nome envolvido com polêmicas, principalmente por bebidas e acidentes, inclusive com vitima fatal. Rick, reconhecido compositor, segue carreira solo, continua escrevendo canções para grandes nomes da música sertaneja.

Ela é demais:

GIAN & GIOVANI
Gian & Giovani gravaram 18 álbuns e dois DVDs, em 26 anos de carreira. Em 2014, após desentendimento, os irmãos terminaram a dupla. Mesmo após o fim da parceria, é quase unânime qualquer cantor em início de carreira, citar Gian & Giovani como referência de artista. Gian tentou emplacar dupla com outro parceiro, sem sucesso. Giovani lançou carreira solo, e segue cantando atualmente.

Entre os principais sucessos de Gian & Giovani, estão, “Nem dormindo consigo te esquecer”, “Olha amor”, “Eu busco uma estrela”, “Espuma da cerveja”, “Mil corações”, “Quem será”, “Dois corações”, “Eu busco uma estrela”, “Não vivo sem você”, “O grande amor da minha vida”.

O grande amor da minha vida:

HUGO PENA & GABRIEL
O ano de 2004 marcou o inicio da carreira de Hugo Pena & Gabriel. Considerado um dos responsáveis pela explosão do sertanejo universitário, os paranaenses, de Maringá, lançaram seis discos. Em 2011, a dupla teve a primeira separação. Hugo Pena segue carreira solo. Gabriel segue em dupla, com outro parceiro. Dois anos depois, retornam a parceria, para dois anos mais tarde anunciar a separação definitiva da dupla.

“Fora do eixo”, “Mala pronta”, “Robin Hood da paixão”, “Cigana”, “Parece castigo”, “Estrela”, “Tô nem aí”, “Nosso amor já era”, “Quatro estações”, são algumas das músicas de Hugo Pena & Gabriel que são interpretadas até hoje por diversos artistas do segmento sertanejo nas principais casas de shows e festas pelo o Brasil.

Morro de saudade:

Diego Vivan
Diego Vivan
Assessor de Imprensa – Diego Vivan www.estrategicassessoria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *