Joel Pinheiro destaca a importância da preparação vocal para cantores

Com um vasto currículo e respeitada carreira na preparação e produção artística, Joel Pinheiro é fonoaudiólogo, vocal coaching, produtor artístico e vocal, além de ser cantor com ênfase em canto popular. Paranaense da cidade de Cianorte, atualmente reside em Campinas, interior do Estado de São Paulo. Dedica-se à pedagogia em canto popular há 27 anos, Joel Pinheiro possui experiência como vocal coach e produtor vocal.

Atualmente, ele presta assessoria em gerenciamento de carreira artística e performance de palco para cantores profissionais. Possui graduação em Fonoaudiologia pela Universidade de São Paulo – FOB/USP Bauru, é especialista em voz pelo Centro de Estudos da Voz/SP – CECEV 2015. Também é voluntário no Ambulatório de Laringologia do Setor de Otorrinolaringologia Cabeça e Pescoço, da Unicamp, em Campinas.

O blog Almanaque Sertanejo convidou Joel Pinheiro para contar um pouco de sua experiência no ramo artístico, além de pontuar alguns erros comuns entre os artistas que estão iniciando sua carreira, e outros, inclusive que já iniciaram, mas, não tem o devido cuidado com a profissão.

Abaixo, confira a entrevista:

Assistindo ao programa Popstar, da Rede Globo, não poderia deixar de fazer algumas observações. Nesta temporada, convidaram para o júri grandes nomes da MPB. Imagine você cantar em frente de um time como Zizi Possi, João Marcelo Bôscoli e Danilo Caymmi.

Claro que o júri acaba pegando leve por já conhecerem os artistas. Os comentários desses juris são enriquecedores, pois os mesmos sabem o que estão falando.
Imagine uma Zizi Possi dando-lhe toques sobre afinação vocal e presença de palco? A experiência que esta mulher tem sobre produção, direção musical, canto e performance de palco, etc, é enorme!

Porém, algo chamou a minha atenção. Um dos candidatos que cantou saiu inúmeras vezes do tom e o júri apontou delicadamente esta falha durante sua apresentação. Mas, o candidato tentou justificar que desafinou pelo fato de estar nervoso e a movimentação de palco atrapalhou sua afinação.

Percebo que muitos cantores literalmente desafinam, ou melhor, saem do tom, e não percebem. Há uma explicação para isto, mas, não vou detalhar a respeito disso. Sei que você pode estar pensando que seja por falta de treino… Mas, não… vai além disso…

É comum encontrar cantores que queiram somente cantar e não desejam estudar música, pulam etapas. Por isso, optam em não estudar a bases da teoria musical e percepção musical, ficando somente com a técnica imediatista e o repertório vocal. Resultado disso: viram “Canários”, abrem a boca, tem uma “boa voz”, e mais nada.

Não sabem qual o tom que cabe a sua tessitura (tessitura, no caso da voz humana, refere-se ao conjunto de notas que um cantor consegue articular sem esforço, de modo que o timbre saia com boa qualidade).

Hoje com o sistema de in-ears (monitor de áudio como se fosse um fone de ouvido) com compressores e balanceamento, é possível que o cantor tenha um feedback auditivo de toda a banda, assim, contribuído para o aumento da sua percepção auditiva. Além desse benefício, também é possível diminuir a fadiga vocal, uma vez que cantor ouvindo sua voz fará menos esforços e menor prejuízo para a sua voz.

Com este feedback, o cantor tem uma via direta em seu ouvido que trará melhor sensação do tom, terá um panorama geral dos arranjos, com isso diminuindo a “desafinação”, semitonação.

O mercado artístico demanda muito do profissional. Então, faz-se necessário um profissional apto para assessorá-lo em suas apresentações. Com isso a produção que está por trás deste artista mascara o principal que é a voz. Faz-se uso de muita tecnologia para deixar esta voz impecável, efeitos e até afinação para voz. Resumindo: talento e estudo ficam em segundo plano.

Se você tem interesse em aprender a cantar, comece aprendendo pelo caminho que trará suporte técnico, fisiológico e, principalmente, musical. O Youtube tem coisas interessantes, mas, tem muitos exemplos de exercícios vocais que talvez não se encaixem com suas necessidades.

Como posso saber quais são os exercícios e cuidados que devo ter com a minha voz?
É recomendável procurar um otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo para que seja realizada uma avaliação mais precisa da qualidade vocal e da laringe.

O trabalho em conjunto do médico otorrinolaringologista, o fonoaudiólogo e o professor de canto traz inúmeros benefícios aos indivíduos que utilizam a voz profissionalmente.

Tem alguma dúvida? Precisa de ajuda? Envie suas questões para o e-mail (joel_artevoz@hotmail.com) ou telefone (19) 9 7102 1105.

Diego Vivan
Diego Vivan
Assessor de Imprensa – Diego Vivan www.estrategicassessoria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *