Zezé di Camargo & Luciano lançam música em homenagem ao pai

Há 25 anos “É o amor” ecoava nas rádios de todo o Brasil lançando Zezé di Camargo & Luciano com o seu jeito romântico e poético de cantar o sertanejo. Para brindar as bodas de Prata da dupla em homenagem àquele que apostou no sucesso dos filhos, na última segunda-feira (16), os irmãos goianos apresentam a sua nova música de trabalho, “Eu e você”, que chega às rádios no mesmo dia em que o “Seu Chico” (Francisco Camargo) completou 79 anos.

“Comemoramos 25 anos dia 19 de abril, mas, escolhemos lançar “Eu e você” nesta data especial como presente ao nosso pai. Ele sempre foi um apaixonado pelo rádio e fez deste veículo a porta de entrada para mostrar o nosso trabalho”, disse a dupla.

Eu e você:

Foi através da rádio também que “Eu e você” chegou até o conhecimento da família Camargo. Emanoel, irmão e empresário de Zezé di Camargo & Luciano, escutou a música na rádio e logo sentiu que se encaixaria no novo projeto dos artistas. Os Nonatos, cantores repentistas, Raimundo Nonato Neto e Raimundo Nonato Costa, respectivamente dos estados da Paraíba e Ceará, são os compositores da faixa, que teve os arranjos de Hélio Bernal e Felipe Duran.

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO
Com 25 anos de carreira e 40 milhões de discos vendidos, Zezé di Camargo & Luciano lançaram em 2014 o disco “Teorias de Raul” que conta com 15 músicas inéditas, além de uma faixa bônus. O álbum teve a participação do cantor Gusttavo Lima e da banda Roupa Nova. “Flores em vida” foi a primeira música de trabalho do novo disco.

Flores em vida:

“Embora a temática seja romântica, nossa música de trabalho, “Flores em vida” já mostra uma pegada mais Rihanna, mais jovem. Falamos muito de amores conquistados, perdidos e vividos, mas essa foca mais em quem quer curtir o momento, viver, ter flores em vida”, avalia Luciano. “Se você me mostrasse essa música 15 anos atrás eu não gravaria, acharia que não era o momento”, comenta Zezé, explicando o que diferencia o trabalho dos anteriores.

“Chamamos o Gusttavo pela parceria, amizade e também pela admiração que ele tem por nós. Já cantamos várias vezes juntos, e o Roupa Nova era um sonho antigo. Lembro que, com 14, 15 anos eu cantava em uma banda chamada Albatroz os sucessos deles e pensava: será que um dia vou conhecer esses caras? A sensação que eu tenho hoje ao encontrar com eles, Roberto Carlos, Chico Buarque, Caetano, Bethânia, me faz entender esses meninos novos que nos tem como ídolos. O Luan Santana, quando nos conheceu no programa da Hebe, há sete anos, teve diarreia antes de entrar no ar de tão nervoso que ficou. Vai chegar o momento em que outros serão ícones”, conta Zezé.

Diego Vivan
Diego Vivan
Assessor de Imprensa – Diego Vivan www.estrategicassessoria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *